Plantão
Famosos

Visita ao Santuário inspirou a artista Suzy Fukushima a pintar Nossa Senhora Aparecida

Publicado dia 11/10/2017 às 13h46min
O primeiro quadro da série foi presente da artista ao amigo (e cantor) Daniel.

O talento para a pintura despertou na vida de Suzy Fukushima desde o tempo de criança, e uma fase que se destaca atualmente na carreira da artista plástica é a série “Nossa Senhora”.

“Meu universo pictórico é composto por criatividade e intuição; é repleto de imagens, cores, formas e símbolos”, descreve Suzy.

No ano em que se comemoram os 300 anos da aparição da imagem da padroeira do Brasil aos pescadores, Suzy abre seu coração e conta um pouco de sua história com as obras que retratam a padroeira do Brasil.

Foi há 10 anos que a primeira pintura de Nossa Senhora ganhou forma sob as mãos da artista. Para dar vida à tela branca, Suzy tem um processo de criação minuciosamente preparado e cada pintura leva de 15 a 20 dias: “Tenho a imagem de Nossa Senhora à mente. Acendo meus incensos de mirra e começo a ouvir meu playlist com mais de 100 versões da Ave-Maria em todos os gêneros e línguas”, explica Suzy. E completa: “Então, peço para Nossa Senhora se mostrar em minhas pinceladas; converso com ela e digo que sei que alguém a espera”.

A convite do cantor Daniel, Suzy foi assistir à participação especial que ele fez durante a apresentação de Andrea Boccelli no Santuário Nacional de Aparecida, em 2016. Enquanto percorria os corredores da Basílica, ela pôde ouvir o cantor italiano ensaiando e exercitando a voz.

“O misto da energia do lugar com a de milhares de fiéis e ‘aquela voz’ ecoando pelos corredores me fizeram querer eternizar aquele momento”, ela emociona-se ao contar. “Voltei para minha casa, mas tudo que vivi e senti ali não saíram da minha memória e do meu coração”.

Depois daquele encontro, a artista sentiu-se inspirada a pintar Nossa Senhora novamente. A pintura "Infinita Devoção" foi a maneira que Suzy encontrou de agradecer o amigo por ter lhe proporcionado viver aquela experiência. Daniel se encantou com a obra e encomendou 50 gravuras para presentear pessoas do convívio dele.

A partir daquela pintura seguiram mais 8 obras e, segundo Suzy: “A sensação que tenho quando estou pintando Nossa Senhora é de que alguém no mundo ‘espera por ela’”.

Para Suzy, o momento vivido em Aparecida é único e teve grande importância para que se tornasse uma devota fervorosa. “Depois que atendi ao chamado dela, naquele dia tão especial na basílica, pude perceber o quanto ela me ama e protege”.

Atualmente, Suzy está pintando a nona obra da série Nossa Senhora Aparecida e guarda o destino a sete chaves... Com exceção da VIII, que está exposta na Galeria 22 em São Paulo, todas as anteriores já estão espalhadas pelo Brasil e fora dele. Uma delas viajou até Seattle, nos Estados Unidos, e fica na entrada para dar as boas-vindas a todos que ali chegam 

“Tenho mil quadros na mente e apenas duas mãos. Trabalho de 8 a 10 horas por dia... Atendo encomendas, mas enquanto pegar numa tela branca para pintar e enxergar Nossa Senhora Aparecida nela, será ela que fará parte do meu repertório”, finaliza Suzy.

 

Suzy e Daniel – A amizade entre a artista plástica Suzy Fukushima e Daniel já rendeu outra obra: o violão estilizado que o cantor doou ao Teleton em 2013. Também foi ela quem estilizou os violões que ele presenteou os colegas do The Voice no mesmo ano.

 

Suzy Fukushima – Suzy Fukushima Kim Bresciani nasceu em São Paulo, em 1972, filha de pai coreano e mãe nissei. Com fortes características de ilustração, as obras da artista Suzy Fukushima são recheadas de cores e símbolos. Sua produção é livre de enquadramentos dentre as “escolas de artes” e paradigmas que envolvem processos de criação, deixando sua “criança interior” brincar com tintas e pincéis sob telas.

Além da passagem por diversos estados brasileiros, a artista também já expôs na Itália, Alemanha, Portugal, Estados Unidos e França, inclusive recebendo prêmios e medalhas como a de Prata na Artexpo (Nova Iorque, EUA) e a de Bronze do MAM-RJ. E, menções honrosas em salões de arte e bienais, como a Bienal de Malta (Ilha de Malta, Portugal) e 455 Salão comemorativo de São Paulo. Possui obras em diversas coleções particulares e no acervo do Museu de Arte do Parlamento de São Paulo.

 

Exposição COLETIVA

Data:  Até 14 de novembro de 2017

Local: Galeria 22 – Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 417 A – Itaim Bibi

Horário: de segunda a sexta: das 10h às 18h (exceto feriados)

Entrada gratuita.

 
Fonte: VGCOM - VANESSA GIANNELLINI COMUNICAÇÃO