Plantão
Cidades

Governo do Estado libera R$ 32,3 milhões para HC Famema por intermédio do presidente da Câmara

Publicado dia 30/09/2017 às 16h11min
Demanda encaminhada em setembro foi atendida em menos de 30 dias.

O Complexo Assistencial HC/FAMEMA (Hospital das Clínicas e Faculdade de Medicina de Marília) receberá um aporte orçamentário no valor de R$ 32,3 milhões. O anuncio chegou menos de um mês após uma comissão liderada pelo presidente da Câmara Municipal de Marília, Delegado Wilson Alves Damasceno (PSDB) ser recebida em audiência com o secretário-chefe da Casa Civil do Estado de São Paulo, Samuel Moreira e sua equipe.

Na ocasião, o diretor-presidente do Complexo HC/FAMEMA, Dr. Valdeir de Queiroz, o diretor administrativo, Dr. Luis Carlos de Paula e Silva, além dos representantes dos servidores, Rui Padilha e Lourival Salvino, apresentaram demandas importantíssimas, como a “Reorganização” do Complexo, “Incorporação” da FUMES pelo Estado e a alocação de recursos para o custeio de todas as atividades do Complexo HC/FAMEMA, como também a resolução da pauta salarial dos servidores

Nesta quinta-feira (28), a Secretaria Estadual de Saúde anunciou que está tramitando - com parecer favorável - um aporte orçamentário no valor de R$ 32,3 milhões para o HC/Famema. Deste total, R$ 20, 4 milhões serão destinados ao pagamento de salários, 13º e férias dos servidores e também para o pagamento dos fornecedores.

Já os R$ 11,9 milhões restantes irão para a manutenção do complexo HC/Famema, segundo explicou o diretor administrativo, dr. Luis Carlos de Paula e Silva. “Em setembro, estivemos, por intermédio do presidente da câmara, Wilson Damasceno, em reunião com o secretário estadual da casa civil, Samuel Moreira, para encaminhar algumas demandas importantíssimas. Entre elas, este pedido de aporte orçamentário para conseguirmos efetuar o pagamento dos nossos servidores, uma vez que, nossa situação financeira não é das melhores”, disse.

O diretor ressalta que a intervenção do presidente da Câmara foi determinante para a liberação da verba. “Damasceno foi o precursor, foi quem abriu o caminho para esta liberação de verba. Além de intermediar a realização da reunião com o secretário da casa civil expôs de maneira efetiva, as nossas demandas financeira e jurídica. Ele sensibilizou o secretário Samuel Moreira, de tal maneira que, no mesmo instante, foi feita a solicitação à secretaria estadual de saúde, para a liberação do aporte e que ontem (28) foi confirmada”, esclareceu o diretor da Famema.

O diretor-presidente da Famema, dr. Valdeir de Queiroz, informou que uma nova reunião foi agendada para o próximo dia 11 de outubro, em São Paulo, para a entrega de um projeto de reorganização estrutural da Famema. “Na primeira reunião com o secretário da casa civil, Samuel Moreira, por intermédio do presidente da Câmara, Wilson Damasceno, foi proposto criarmos um grupo e apresentarmos as demandas de reorganização jurídica e de pessoal. Em outubro, iremos levar nosso projeto finalizado, que deverá atender às nossas necessidades”.

O presidente da Famema atribuiu ao presidente da Câmara, a conquista do aporte orçamentário. “O presidente Wilson damasceno teve um papel importantíssimo, desde o início das negociações. Graças a ele, fomos recebidos pelo secretário Samuel Moreira, que ouviu e atendeu rapidamente ao nosso pedido. Esperamos e precisamos continuar contando com o apoio, não só do presidente Damasceno, mas de toda a classe política de Marília e região, para podermos continuar oferecendo sempre o melhor para a população”, finalizou dr. Valdeir.

O presidente da Câmara, Wilson Damasceno disse que continuará se empenhando para que o complexo HC/Famema tenha todas as demandas atendidas. “Nós precisamos nos unir e tentar ajudar de todas as maneiras. Nosso estreito relacionamento com o governo do estado e, principalmente, com o secretário da casa civil, Samuel Moreira, nos oferece oportunidades para isso. Estive na primeira reunião e estarei presente na próxima, em outubro, para garantir que todas as necessidades deste importante complexo de ensino e saúde, sejam atendidas”, disse Damasceno.

Fonte: Assessoria de Comunicação Poder Legislativo de Marília