Plantão
Politica

Às vésperas das eleições, Alckmin tenta empréstimo bilionário

Publicado dia 01/12/2017 às 08h03min
A intenção do governador é sustentar uma das principais estratégias de sua campanha, que será mostrar que "São Paulo não parou"

Ogovernador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) pretende anunciar inaugurações para a temporada eleitoral. O tucano prevê pedir R$ 2,5 bilhões emprestados para tocar projetos que sirvam como vitrines da gestão.

 

Segundo destaca a Folha de S. Paulo, há uma semana, o tucano encaminhou, em regime de urgência, projeto de lei à Assembleia que o autoriza a contrair empréstimos para obras do metrô e da rodovia dos Tamoios. Alckmin tem pressionado os deputados estaduais para aprovar o texto ainda neste ano.

O tucano é pré-candidato a presidente da República e lançou um cronograma que prevê entregas praticamente semanais de projetos em áreas essenciais como infraestrutura e saúde.

A intenção do governador é sustentar uma das principais estratégias de sua campanha, que será mostrar que "São Paulo não parou", apesar da crise, e convencer o eleitor de sua experiência como gestor.

A publicação destaca que o governador tem cerca de 30 obras para entregar até abril de 2018. A expectativa é de que Alckmin deixe o Palácio dos Bandeirantes para se lançar ao Planalto.

De acordo com a assessoria do governador Geraldo Alckmin, não há relação entre o pedido de financiamento para obras e o calendário eleitoral. "Os empréstimos são para obras que já estão em andamento e estavam previstas. A entrega tem a ver com a prioridade e o compromisso com o interesse público e o benefício à população", afirmou em nota enviada à Folha de S. Paulo.

A assessoria disse ainda que houve redução nos valores estimados de financiamentos. "Obras tiveram frustração de financiamentos que viriam do governo federal ou de recursos externos. Os acessos aos empréstimos foram frustrados porque o Estado aguarda revisão do seu rating pelo Tesouro Nacional."

Fonte: Noticias ao Minuto